05/05/2021 às 14h28min - Atualizada em 05/05/2021 às 14h28min

Vítimas do ataque a creche em Saudades/SC têm velório coletivo

Governadora visitou a cidade horas depois do ocorrido

Redação Agora Joinville
As vítimas do ataque a escola infantil Pró-Infância Aquarela foram veladas em um velório coletivo ainda na noite dessa terça-feira (4), em Saudades. Na manhã desta quarta-feira (5) foi iniciada uma celebração religiosa, por volta das 9h, nas dependências do Parque de Exposições Theobaldo Herme. 

A Missa de corpo presente foi realizada pelo Bispo Dom Odelir José Magri, da Diocese de Chapecó, e pelo Padre Armando Grützmann.

Os corpos das três crianças, da professora e da agente educativa chegaram por volta das 3h desta quarta-feira. Um hora depois, familiares e amigos das vítimas fizeram um celebração. 

Neste momento, 10h, está marcado para acontecer os sepultamentos no cemitério Municipal.

As vítimas foram identificadas ainda ontem. São elas: 

Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses
Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses
Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses

Mirla Renner, de 20 anos, era agente educacional 
Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora 


Ainda na terça-feira (4), a governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, marcou presença na cidade, cerca de cinco horas depois do ataque. A governadora determinou que haja apoio psicológico à comunidade local e uma investigação completa para elucidar as causas do crime. 

Em uma coletiva de imprensa no começo da noite de ontem, Daniela Reinehr afirmou que o momento é de dor para Santa Catarina e para o Brasil. Segundo ela, o ataque foge à normalidade e causa consternação em uma cidade pequena e pacata do interior.

"Não há o que traga de volta essas vítimas nem o que compense essa dor. O momento é de trazer nosso apoio e nossa solidariedade", declarou Daniela. 

O prefeito de Saudades, Maciel Schneider, classificou o dia 4 de maio como o “mais triste da história do nosso município”. “Jamais poderíamos imaginar em passar por um momento como esse. Somos uma cidade acolhedora, tanto que o nosso lema é o ‘Vale da Hospitalidade’. Nos assusta o fato que aconteceu."

O autor do crime tem 18 anos e é morador da cidade. Ele tentou suicídio após o ataque, porém foi atendido e, segundo o Corpo de Bombeiros Militar, passa por cirurgia em Chapecó, mas não corre risco de morrer.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.7%
4.2%
4.2%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp