23/06/2023 às 17h36min - Atualizada em 24/06/2023 às 08h00min

25/06-Dia Mundial do Vitiligo: preconceito é a maior luta a ser enfrentada pelos pacientes, destaca especialista

A doença caracterizada pela falta de pigmentação na pele e não é contagiosa, atinge mais de 1 milhão de brasileiros

SALA DA NOTÍCIA Camila Crepaldi
Divulgação
Caracterizado pelo surgimento de manchas brancas na pele, o vitiligo é uma doença de origem genética e autoimune que acomete mais de 1 milhão de brasileiros, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Por se tratar de uma alteração na coloração da pele em virtude da destruição dos melanócitos, que são as células responsáveis por ativar a melanina, a luta diária de quem convive com a doença está mais ligada ao impacto emocional causado pela aparência do que às limitações físicas e demais restrições, como ocorre em outras patologias.

Para conscientizar sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento, 25 de junho foi escolhido como o Dia do Vitiligo, quando o tema é abordado mundialmente, derrubando mitos e preconceito presenciados no mundo todo.

Para esclarecer dúvidas sobre a doença, a médica dermatologista e professora do curso de Medicina da Faculdade Pitágoras, Camila Reis, destaca alguns pontos importantes. “É necessário ressaltar que vitiligo não é contagioso e esse preconceito deve ser eliminado. As manchas brancas podem ser localizadas em partes do corpo, ou tomar a pele toda do indivíduo e, embora exista tratamentos que podem minimizar os efeitos, não há cura para a enfermidade”, explica a dermatologista.

A patologia pode se manifestar em crianças e adultos de duas formas: a segmentar, que atinge um lado do corpo, e a difusa, mais comum. Neste caso, as manchas estão presentes nas extremidades, como mãos e pés, rosto, corpo ou cotovelos. O vitiligo é uma doença genética e autoimune, mas nem todos os motivos que desencadeiam a autoimunidade já foram esclarecidos. Além disso, alterações ou traumas emocionais também podem estar entre os fatores que agravam a doença. Recomenda-se o acompanhamento psicológico, para prevenir o aparecimento de novas lesões e garantir efeitos positivos nos resultados do tratamento 

A médica detalha ainda que a causa do vitiligo varia de pessoa para pessoa e os fatores são múltiplos. O tratamento é individualizado e pode ser realizado a partir da fototerapia com radiação ultravioleta B banda estreita (UVB-nb), fototerapia com ultravioleta A (PUVA), tecnologias como o laser, bem como técnicas cirúrgicas de transplante de melanócitos.

Também existem medicamentos em fase de pesquisas e/ou estudos que devem surgir em médio prazo, como o creme Opzelura, recém aprovado pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), que permite a repigmentação das manchas dos pacientes que têm vitiligo. Nos Estados Unidos, o produto já vem sendo comercializado a cerca de um ano. A previsão é que, somente em 2024, o remédio seja oferecido nas prateleiras das farmácias brasileiras. A indicação inicial é para uso em paciente a partir de 12 anos e os efeitos colaterais constatados até agora são pouco relevantes e incluem formigamento local e acne, em um número limitado de pacientes.
 





Sobre a FACULDADE PITÁGORAS  
Fundada em 2000, a Faculdade Pitágoras, já transformou a vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e formação compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação, extensão e ensino técnico, presenciais ou a distância. Presente nos estados da Bahia e do Maranhão, presta inúmeros serviços à população com iniciativas e projetos de ação social, impactando positivamente as comunidades dos municípios onde as unidades estão implantação, por meio de atividades que permitem o desenvolvimento dos alunos no que tange as competências alinhadas às práticas de aprendizagem que impactam positivamente a formação desses profissionais. As instituições possuem parceria com clínicas, unidades básicas de saúde e hospitais que atendem a população, possibilitando uma preparação para a inserção dos alunos no mercado de trabalho. Para mais informações, acesse o site.  


Camila Crepaldi 
[email protected]
(11) 99577-9020

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp