15/04/2021 às 10h23min - Atualizada em 15/04/2021 às 10h23min

Vereadores aprovam moção para contratação de organização social para “tratamento precoce”

O documento não cita quais medicamentos seria usados

Redação Agora Joinville
Vereadores de Joinville aprovaram nessa terça-feira (13) uma moção que pede à Prefeitura a contratação de organização social (OS) como meio de "suprir a falta de médicos que ofereçam 'tratamento precoce'" em casos de suspeita e confirmação de covid-19. Dos 19 vereadores joinvilenses, 13 aprovaram a proposta. 

Entre os que assinaram, Wilian Tonezi (Patriota) foi um dos que usou a tribuna para defender o pedido. Ele disse que o objetivo “é conseguir médicos que façam uma prescrição além de dipirona e paracetamol”. Érico Vinícius (Novo) também defendeu a moção considerando o "tratamento precoce" como uma "arma na guerra" contra o coronavírus.

Contrário à proposta, o vereador Cassiano Ucker (Cidadania) — que é médico — relacionou preocupações com a moção: a competição que seria gerada na contratação de médicos pela OS, a destinação de profissionais para serviços não emergenciais e a falta de protocolo para o "tratamento precoce".

A Moção 208/2021 ainda foi assinada pelos vereadores Adilson Girardi (MDB), Brandel Junior (Podemos), Cláudio Aragão (MDB), Diego Machado (PSDB), Érico Vinicíus (Novo), Henrique Deckmann (MDB), Kiko do Restaurante (PSD), Maurício Peixer (PL), Neto Petters (Novo), Pastor Ascendino Batista (PSD), Sales (PTB) e Sidney Sabel (DEM).


Contrários a proposta estão: Ana Lucia Martins (PT), Cassiano Ucker e Lucas Souza (PDT). Além dos autores da proposição, votaram a favor Alisson Júlio (Novo) e Tânia Larson (PSL). 

O texto da moção cita que “inúmeros estudos foram conduzidos comprovando cientificamente a eficácia do tratamento precoce”. O documento também menciona que municípios brasileiros alcançaram resultados satisfatórios no tratamento da covid-19. Contudo, não cita quais medicamento seriam os indicados para o tal "tratamento precoce".

Até hoje, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um único medicamento indicado para tratamento de covid-19. O antiviral Remdesivir foi aprovado pela agência no dia 12/03. 

Apesar disso, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) já afirmou que não há comprovação da eficácia. "Alguns estudos menores encontraram benefícios em subgrupos específicos de pacientes, entre os que precisam de pouco oxigênio. Estamos analisando os resultados do estudo Solidarity, com 4.500 pessoas, e devemos atualizar as orientações sobre o Remdesivir nas próximas semanas. A recomendação da agência internacional no momento é que não há evidência forte o suficiente para provar a utilidade em pacientes hospitalizados”, disse a cientista-chefe da entidade, Soumya Swaminathan, nessa segunda-feira (12).

A moção promovida pelos vereadores é apenas uma sugestão, ou seja, a prefeitura não tem obrigação de atender. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.6%
5.8%
2.6%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp