03/05/2023 às 20h04min - Atualizada em 04/05/2023 às 00h00min

NetCann desembarca no Brasil para explorar uso medicinal

No Uruguai, sede da empresa, são mais de 37 hectares de área cultivada; 8,1 mil m² de estufa; planta de secagem de 80 toneladas; planta de extração de 40 toneladas e laboratório de última tecnologia para produtos derivados

SALA DA NOTÍCIA NB Press
O uso da cannabis está cada dia mais em pauta na comunidade científica e nos grupos que defendem a importância de seu uso medicinal.
De olho no potencial do país, a NetCann chegou ao Brasil recentemente, iniciando o processo para registrar seus medicamentos na ANVISA, em acordo com um importante laboratório brasileiro, priorizando o mercado nacional dentro da América Latina. Isso se deu devido à localização geográfica, próxima do seu país de origem, e à densidade populacional – trata-se da maior população do continente. A uruguaia também leva em conta a extensão territorial brasileira, o que permite disseminar seus produtos de Norte a Sul.
A expansão da companhia prevê a entrada no Brasil de seus produtos registrados como fármacos, buscando a comercialização em farmácias e drogarias, conforme prescrição médica. O mercado nacional tem sido visto como um local prioritário de atuação da marca, tornando o país um parceiro estratégico.
“Com foco na cannabis medicinal, fazemos desde a semente até o produto final de grau farmacêutico com todos os registros e certificações. Levando em consideração o potencial econômico e do mercado brasileiro, vamos atuar com foco no Brasil em 2023”, afirma Sebastián Gutiérrez, Co-founder e CEO da NetCann.
Com uma plataforma integrada B2B2C, a companhia ainda conta com parceiros como Megalabs, Estado do Uruguai, convênios médicos e distribuidores em diversos mercados latino-americanos para desenvolvimento de produtos de alta qualidade com grau farmacêutico. Além de estabelecer e seguir boas práticas de produção de flores, matérias-primas farmacêuticas e produtos finais.
A empresa possui mais de 37 hectares de área cultivada, 8,1 mil m² de estufa, planta de secagem de 80 toneladas, planta de extração de 40 toneladas e laboratório de última tecnologia para produtos derivados. Além disso, cultiva parcerias com os principais distribuidores e laboratórios farmacêuticos da região.
Nascida no Uruguai em 2019, a NetCann é a primeira e única empresa a contemplar toda a cadeia de valor da cannabis, desde o cultivo das sementes até os produtos final compostos com canabidiol (CBD) e com tetrahidrocanabinol (THC), bem como suas verticais de negócios, com infraestrutura farmacêutica moderna combinada a tecnologias eficientes. É também a única empresa a produzir cristais isolados de CBD em grau farmacêutico com certificados GMP (Boas práticas de fabricação, em português) e produtos médicos registrados com CBD e THC na América do Sul.
A companhia ainda é líder em P&D, em genética e produção de sementes feminizada, para desenvolvimento da produção agrícola.
“Somos a única empresa da América Latina que tem alianças com grandes laboratórios para distribuição dos medicamentos, e possivelmente a mais bem-sucedida em cannabis medicinal. Ainda estamos profundamente engajados na desburocratização para as comunidades brasileiras que necessitam da cannabis, além de termos um forte compromisso com a sustentabilidade das atividades e a igualdade. Essa equação está totalmente alinhada com as demandas do mercado no Brasil”, finaliza Gutiérrez.
A cannabis é um gênero de plantas originárias da Ásia e que tem em sua família a maconha e o cânhamo. No entanto, os canabinoides e terpenos, compostos extraídos da planta, vem sendo amplamente estudados, gerando comprobações científicas para o tratamento de uma série de patologias, e na manutenção da saúde mental e bem-estar.
No Brasil, a Associação Brasileira das Indústrias de Canabinoides (BRCann) realizou um levantamento junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que mostrou aumento de 492% nas autorizações de importação de produtos de cannabis para uso médico em 2021, sendo o primeiro em 2014. Já a aquisição legalizada desse tipo de medicamento está autorizada no Brasil desde 2019. Mais recentemente, em janeiro de 2023, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, sancionou o Projeto de Lei 1.180, que aprova a distribuição de produtos à base de canabidiol no SUS (Sistema Único de Saúde) no estado.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp