16/12/2020 às 14h41min - Atualizada em 16/12/2020 às 14h41min

Governo e Celesc lançam etapa Sul de projeto que beneficia famílias de baixa renda

Secom

O Governo do Estado e a Celesc anunciaram nesta segunda-feira, 14, em Tubarão, a etapa Sul do projeto Sou Legal, Tô Ligado, que substitui chuveiros, lâmpadas e refrigeradores antigos por equipamentos mais novos e econômicos e é destinado a clientes da Celesc cadastrados como baixa renda. Com investimento de aproximadamente R$ 7,7 milhões, essa fase da iniciativa deve ocorrer até o fim de dezembro nos municípios de Tubarão, Laguna, Pescaria Brava, Imaruí e Capivari de Baixo.

 

O projeto traz mais consciência aos consumidores sobre o uso correto de energia elétrica. Os aparelhos antigos são substituídos por outros, mais novos e eficientes, que combatem o desperdício e proporcionam economia de energia.

 

O governador Carlos Moisés elogiou o projeto da Celesc e lembrou que ele é voltado para as pessoas mais carentes: "Trata-se de uma iniciativa muito interessante. Esse projeto é um dos motivos pelos quais a Celesc foi considerada a melhor concessionária do Brasil sob a ótica do cliente", destacou o governador.

 

O presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins, lembra que a empresa tem um setor de pesquisa e desenvolvimento consolidado e que possui projetos que fomentam o desenvolvimento sustentável.

 

"As áreas de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) e de Eficiência Energética da Celesc empreendem diversos projetos inovadores que incentivam fontes alternativas de energia elétrica, geram impacto positivo ao meio ambiente e também representam economia e qualidade para o consumidor", diz Martins.

 

No caso do Sou Legal, Tô Ligado, a previsão é de que até meados de 2021, sejam aplicados R$ 21,3 milhões para beneficiar 14 mil famílias, que vivem em 40 municípios do estado. A expectativa com o projeto é gerar uma economia aproximada de 4 GWh no consumo de energia elétrica em um ano, o equivalente ao consumo médio de 20 mil unidades residenciais durante um mês em Santa Catarina", explica o presidente.

 

Em Tubarão, R$ 3,1 milhões serão investidos para atender mais de 2 mil famílias com a instalação de 2 mil chuveiros com trocadores de calor (substituindo os antigos e menos eficientes), 8,3 mil lâmpadas LED (mais econômicas), e, em alguns casos, a substituição de aproximadamente 200 refrigeradores antigos por modelos com Selo Procel, que autentica o consumo eficiente de energia elétrica dos aparelhos. Já nas cidades de Imaruí, Pescaria Brava e Capivari de Baixo, serão investidos R$ 2,8 milhões na substituição de 1.875 chuveiros com trocadores de calor e 7,5 mil lâmpadas comuns por modelos de LED, beneficiando mais de 1.900 consumidores.

 

Essa fase marca mais uma etapa do Projeto, que já está sendo desenvolvido na região Sul de Santa Catarina desde outubro deste ano e deve ocorrer até fevereiro de 2021. Laguna foi a primeira cidade da região a ser atendida. Cerca de R$ 1,8 milhão foi aplicado em benefício de 1.250 famílias.

 

A troca dos equipamentos é estabelecida por critérios, a partir do diagnóstico realizado em visita técnica ao consumidor. O equipamento antigo deve ter mais de cinco anos de uso, por exemplo. "Os chuveiros, as lâmpadas e os refrigeradores recolhidos das residências serão descartados de forma ecologicamente correta, por empresa especializada, apta e autorizada pelos órgãos governamentais. A empresa será responsável pela coleta, o transporte, a descontaminação e a reciclagem dos materiais", afirmou o gerente do projeto, Bruno Clasen.

 

Sobre o Sou Legal, Tô Ligado

 

O projeto Sou Legal, Tô Ligado, realizado desde 2009, está em sua 3ª edição e atende cerca de 14 mil famílias em 40 municípios na área de concessão da Celesc. Por meio dele, a Celesc divulga, em parceria com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e com as prefeituras municipais, informações sobre o uso racional e seguro de energia entre os municípios contemplados.

 

Para participar, o consumidor precisa atender a critérios técnicos definidos pela Celesc e ser morador de uma das comunidades de baixa renda, identificadas pelo Cras e estar em dia com o pagamento das faturas de energia. Os municípios e os participantes são selecionados após avaliação de necessidade técnica e econômica, realizada por técnicos da distribuidora, preferencialmente em locais não contemplados nas edições anteriores. E, sempre que possível, em parceria com o Cras e as prefeituras de cada município.

 

Como funcionam os trocadores de calor instalados nos chuveiros

 

Cada família recebe um trocador de calor que é ligado ao novo chuveiro de potência reduzida (até 3.600 W), substituindo o antigo e tradicional, com potências que podem chegar a 7.000 W. Dessa forma, a economia de energia no banho pode chegar a 50% e, dependendo dos hábitos de consumo da família, o uso do trocador poderá representar até 20% de redução no custo da fatura de energia.

 

"O funcionamento do trocador de calor é simples. Em vez da água da caixa ou da rede de distribuição ir direto para o chuveiro, ela segue por uma mangueira e chega a uma plataforma de plástico instalada no chão do banheiro. Acoplada a essa plataforma, existe um trocador de calor feito de aço inoxidável que recupera o calor da água quente do banho e aquece indiretamente a água limpa no interior do trocador. A vantagem desse equipamento é que a água chega ao chuveiro já pré-aquecida, com um ganho de 10 a 15ºC. Com isso, o chuveiro precisa de menos potência para aquecer a água, resultando em uma economia de energia", explicou o gerente.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

93.3%
3.3%
3.3%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp