31/03/2021 às 08h34min - Atualizada em 31/03/2021 às 08h34min

Impeachment é injusto e atrapalha combate à pandemia, diz André Motta

Redação Agora Joinville
Rede Catarinense de Notícias
Reprodução
O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, disse na manhã desta terça-feira (30), durante audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa de SC (Alesc) que o processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés da Silva é "injusto" e atrapalha o combate à pandemia. 

Aos deputados da Comissão de Saúde da Casa e a outras autoridades, Motta Ribeiro afirmou que há dificuldade em acreditar no governador. "Este secretário há meses tem se manifestado pela necessidade de se manter o regramento sanitário, mas parece que há uma certa dificuldade em acreditar no que o secretário diz e até o próprio governador. Governador tão questionado, afastado de novo injustamente do cargo", disse. 

"Quando nós temos autoridades máximas do Estado sendo atacadas desta forma é bem mais complicado que a população entenda o que precisa ser feito e por conta disso nós temos uma dificuldade a mais neste processo", complementou. 

O secretário voltou a cobrar que o Estado esteja preparado para quando novas remessas de vacinas chegarem a imunização aconteça rapidamente. Além disso, reafirmou que não há falta de medicamentos ou de oxigênio nas unidades hospitalares estaduais. 

"Santa Catarina não é vergonha nacional. Muito pelo contrário. Mas infelizmente o vírus é grave. O mundo inteiro está sofrendo com isso. Tem gente morrendo sentado em banco da praça sem acesso à saúde", disse. 

A permanência ou saída de Motta Ribeiro na pasta da Saúde deve ocorrer nesta terça-feira (30). A governador interina Daniela Reinehr convidou a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania) para ocupar o cargo. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se as eleições presidenciais fossem hoje, em quem você votaria?

1.7%
0.6%
2.8%
2.2%
52.5%
28.2%
9.4%
2.8%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp