24/02/2021 às 10h21min - Atualizada em 24/02/2021 às 10h21min

Governo de SC anuncia compra de vagas em UTIs de hospitais privados

Novas medidas foram anunciadas pelo estado

Redação Agora Joinville
Rede Catarinense de Notícias
Julio Cavalheiro/Secom
O governo do Estado vai reservar R$ 600 milhões para compra de vagas em leitos de UTI em unidades privadas de saúde. Além disso, cerca de 500 policiais militares serão destinados exclusivamente para fiscalização das medidas protetivas contra o aumento de casos de Covid-19. As novas medidas foram anunciadas pelo governo do Estado em reunião com prefeitos e órgãos de Santa Catarina na tarde desta terça-feira (23).

Além disso, estão na proposta a limitação do funcionamento de estabelecimentos não essenciais entre 0h e 6h, fechamento de casas noturnas e boates, proibição de venda de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis durante 0h e 6h, redução da ocupação limite para o transporte coletivo para 50%, e restrição das atividades de lazer para 25% da ocupação.

As medidas não foram incluídas em decreto e permanecem sob análise. O regramento deve ser construído oficialmente nesta quarta-feira (24) com regras para todo o Estado e validade de 15 dias.

Participaram da reunião membros do Executivo estadual, do Ministério Público de SC (MPSC), da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Assembleia Legislativa de SC (Alesc), e os prefeitos das 30 maiores cidades, além dos prefeitos de cidades balneários. 

O Estado também anunciou a inclusão de 110 leitos de UTI na rede pública em diversas regiões. Outra ação foi a suspensão de cirurgias eletivas de alta e média complexidade para evitar ocupação de leitos e gasto de medicamentos essenciais.  

Santa Catarina registra maior número de casos ativos de 2021

Santa Catarina bateu o recorde de casos ativos em 2021 nessa terça-feira (23) com o registro de 29.489 doentes. A marca anterior havia sido registrada no domingo (21), com pouco mais de 26,5 mil casos ativos. 

Entre os municípios, Chapecó lidera com 3.006 casos ativos. Na sequência estão Florianópolis (2.424), Joinville (2.073), Blumenau (1.638), São José (1.349), e Palhoça (839).

O número mostra que a doença está em expansão no Estado. O movimento tem feito a ocupação de leitos SUS de UTI crescer e atingir a marca de 89% em todo o Estado. As regiões do Grande Oeste e Vale do Itajaí superam a ocupação de 90%.

A alta no número de casos, mais de 120 mil somente em 2021, culminou também no pior mapa de risco já registrado: 15 das 16 regiões em risco gravíssimo (vermelho).

Um decreto está sendo construído em parceria com os municípios e deve prever o fechamento de estabelecimentos não essenciais entre 0h e 6h, fechamento de casas noturnas e boates, proibição de venda de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis durante 0h e 6h, redução da ocupação limite para o transporte coletivo para 50%, e restrição das atividades de lazer para 25% da ocupação.

O texto deve ser publicado nesta quarta-feira (24). 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

92.1%
5.3%
2.6%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp