15/07/2022 às 14h54min - Atualizada em 16/07/2022 às 06h20min

Belém (PA) entra na mira do Divino Fogão que prevê implantar três cozinhas invisíveis na cidade

Com três restaurantes na capital, rede de alimentação visa ampliar raio de atuação via delivery

SALA DA NOTÍCIA Caroline Souza
Divulgação/Divino Fogão
As cozinhas invisíveis, também conhecidas como dark kitchens, foram impulsionadas no Brasil durante a pandemia e o distanciamento social, já que o formato de negócio é focado 100% no delivery. Com isso, muitas marcas que atuam no segmento de Food Service viram neste nicho de mercado uma oportunidade de crescimento. Este é o caso do Divino Fogão, que lançou, em 2020, um modelo destinado às entregas em domicílio, em parceria com empresários que operam empresas de alimentação. Com expansão nacional, a rede com 199 pontos de venda, sendo três restaurantes em Belém (PA), prevê a implantação de três cozinhas invisíveis na cidade até o final de 2022. 
 
O projeto de dark kitchen do Divino Fogão funciona no formato de licenciamento de marca, desenvolvido em parceria com a Guersola Consultoria, e vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de alimentação. Com investimento inicial de R 17,5 mil - destinado à compra de insumos para produção, uso de marca, embalagem, marketing e treinamento -, é possível se tornar um licenciado da rede e atuar por meio da dark kitchen. Entre as vantagens estão o aproveitamento do tempo ocioso de cozinhas em restaurantes, lanchonetes, pizzarias, padarias e bares, além de toda a capacitação e treinamento oferecidos pelo Divino Fogão. Com a implantação do modelo, o licenciado pode contar com um faturamento médio mensal de R 20 mil. 
 
“Durante a pandemia, vimos uma brecha para ampliar a atuação da rede via delivery. Era um plano que já estava em andamento, mas com o fechamento do comércio, enxergando a necessidade de oferecer aos clientes uma opção de receber as nossas receitas em casa, agilizamos o projeto. A dark kitchen foi ideal para unir o propósito de levar os pratos saborosos e fresquinhos do Divino Fogão até o consumidor e trabalhar em conjunto com empresários que atuam em determinadas regiões com seus próprios negócios de alimentação. Nós acreditamos que essa é uma tendência que veio para ficar e agregar ainda mais ao mercado, principalmente, para operações que atuam dentro de shopping centersAssim, conseguimos aumentar a presença da marca em cidades onde não há operações nas praças de alimentação”, explica Reinaldo Varela, fundador e presidente do Divino Fogão.
 
Segundo dados da Pesquisa Setorial de Food Service 2022 da ABF, em parceria com a Galunion, consultoria do setor, 30% dos respondentes já possuem operação virtual, como dark kitchens, sendo 84% localizadas em estabelecimentos já existentes. Os participantes desta edição indicaram que as operações de delivery e take away ainda serão oportunidades para 2022. Além disso, de acordo com a Pesquisa de Desempenho do Franchising da ABF de 2021, o segmento de franquias de Alimentação faturou R 43,825 bilhões, 7% a mais do que em 2020, confirmando uma trajetória de recuperação. O número de unidades cresceu 7% também, chegando a mais de 37 mil, em linha com a retomada da expansão das franquias no geral registrado no ano passado. O número de redes teve uma variação positiva de 10%, ultrapassando as 800 marcas. Já no 1º trimestre de 2022, o crescimento do segmento em faturamento chegou a 8,5%.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp