Velório de cantor João Gilberto ocorre no Theatro Municipal

Artista morreu em casa aos 88 anos

Foto: Adenor Gondin/Governo do Estado da Bahia
Velório de cantor João Gilberto ocorre no Theatro Municipal
Artista morreu em casa aos 88 anos. Foto: Adenor Gondin/Governo do Estado da Bahia

O governo do Rio, através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, informou nesta segunda (7) que colocou o Theatro Municipal à disposição da família de João Gilberto para velório do artista, que morreu neste domingo (6), aos 88 anos. Há pouco, a assessoria do Theatro confirmou a realização do velório do cantor das 9 às 14 horas, nas dependências do local.

A presença do filho de João Gilberto, João Marcelo Gilberto, ainda não está certa, pois ele mora nos Estados Unidos e está em processo de renovação de seu Green Card, segundo afirmou o advogado da família.


Morte

A outra filha, Bebel Gilberto, estava nos Estados Unidos e é aguardada para o velório. Em sua rede social, ela se pronunciou sobre a morte do pai.

“Meu Deus como a gente se divertiu! Obrigada por tudo, por me ensinar a prestar atenção em todas as harmonias e melodias, por amar cada momento da vida como se não houvesse amanhã, por sempre me fazer mudar todas as passagens ou partidas. Por valorizar tanto cada momento da vida. Obrigada pelo último olhar, pela última risada, por ser honesto, por ser um homem totalmente família. Por ter sido o melhor pai que alguém poderia desejar. Meu amor, que os anjos e mamãe te recebam, descanse em paz. Te amo”, escreveu Bebel.

A neta do artista, Sofia, recordou momentos com João Gilberto: “Meu vovô foi o mais amoroso e carinhoso que eu podia ter tido, pedia para eu ir lá todos os dias e, quando estava tarde da noite e já estava na hora de eu ir embora, depois de eu já ter passado o dia todo com ele, falava: “mas já vai? Dorme aqui!”


Poesia e amor

Gilberto Gil divulgou um vídeo em sua conta no Twitter, onde fala da importância de João Gilberto em sua vida e a mensagem: “Para João, a música, a poesia, o amor”.

A cantora Maria Rita também lamentou a morte do pai da Bossa Nova. “Apesar de não ter contato pessoal, minha admiração, respeito e carinho por João Gilberto são inabaláveis a partir do momento em que entendo a grandeza e a importância dele para a música nacional e mundial. Não tem como não me sentir entristecida com a notícia. Descanse em luz”.

O cineasta francês Georges Gachot, diretor do documentário “Onde está você, João Gilberto” disse - em depoimento à Agência Brasil - que “estou recebendo muitas mensagens na Europa porque depois do meu filme muita gente acha que sou da família do João Gilberto. Meu pensamento vai também para a minha querida amiga Miúcha, que morreu em dezembro passado. Nós perdemos em João Gilberto uma força criativa imensa”.