Cooperativismo catarinense estima crescimento acima de 10% em 2019

Se a projeção se confirmar, a receita das cooperativas no ano vai ficar próxima de R$ 40 bilhões

Nesta quarta-feira (10), o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), Luiz Vicente Suzin, disse que espera um crescimento acima de 10% para o cooperativismo catarinense em 2019. O principal motivo para a expansão é a perspectiva de boa safra agrícola no Estado, que vai girar o mercado agropecuário e também de crédito. No primeiro trimestre, o Estado registrou ligeiro aumento nas vendas de carne suína, de frango, e soja, em relação a 2018. 


Segundo Suzin, os resultados do ano até aqui permitem uma projeção ainda maior. \"Nossa meta é crescer acima de 10% em 2019. Os números estão favoráveis a isso. Então a gente espera, se der continuidade à exportação como está, com certeza pode ser até superior a 10% esse crescimento\". Se a expectativa se confirmar, a receita das cooperativas no ano vai ficar próxima a R$ 40 bilhões


O avanço do cooperativismo no ano passado foi de 7,22%. \"Apesar de todas as dificuldades que nós atravessamos no ano de 2018, nós tivemos realmente um crescimento. O resultado não foi o esperado em função de muitos fatores, mas principalmente no setor do agronegócio\". Entre as causas, estão a greve dos caminhoneiros e a Operação Carne Fraca, que atingiram em cheio o agronegócio. 


Avaliação de 2018

Além do crescimento das receitas, as cooperativas registraram expansão em outras áreas. O número de associados subiu 7,41% e alcançou a marca de 2,46 milhões de pessoas no Estado. O avanço entre os jovens de até 25 anos foi de 12%, e entre as mulheres de 3%. Com o resultado, elas representam hoje 38% dos associados a cooperativas, cerca de 940 mil mulheres


O crescimento no número de associados é puxado pelas cooperativas de crédito. Com livre adesão, elas têm aumentado a presença entre a população. O número de associados saltou de 1,2 milhão em 2015 para 1,7 milhão em 2018.  \"Esse resultado do cooperativismo de crédito a gente atribui ao Sescoop [Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo]\", diz Suzin. A entidade atua entre jovens e adultos para promover as vantagens de ser cooperado. 


Outro avanço importante é no patrimônio líquido das cooperativas. Em 2018, foi de 10,1% e atingiu R$ 13,4 bilhões. Segundo o superintendente da Ocesc, Neivo Panho, esse número é o resultado do bom desempenho das cooperativas, principalmente em manter volumes de recursos da produção na própria região.