08/01/2021 às 11h14min - Atualizada em 08/01/2021 às 11h14min

Jovem que confessou ter matado a mãe tem prisão preventiva decretada

A decisão foi tomada pela juiz Daniel Leite Seifert Simões

Redação Agora Joinville
Divulgação
O jovem de 20 anos que confessou ter matado a mãe estrangulada teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva nessa quinta-feira (7), em Joinville. A decisão foi tomada pelo juiz Daniel Leite Seifert Simões, que explicou que existem evidências suficientes da autoria do crime. 

O caso aconteceu no início da tarde dessa quarta-feira (6) no bairro Iririú. Albertina Schmitz Tasca, de 61 anos, foi encontrada morta dentro do banheiro do próprio quarto pela filha e o genro. O principal suspeito e filho da mulher não estava no local e foi considerado foragido.

Depois de ser capturado pela Polícia Militar, o jovem confessou ter cometido o crime no sábado (2). Segundo a polícia, ele disse que teve uma discussão com a mãe - familiares confirmaram que os dois não tinham uma boa relação - e matou Albertina estrangulada assim que ela deu as costas para ele. A discussão aconteceu no quarto da mulher, próximo ao banheiro, onde o corpo foi encontrado. 

Após cometer o crime, ele seguiu a rotina normalmente. Trancou a porta do quarto da vítima e recebeu pessoas na residência. A filha mais velha de Albertina foi até a casa no domingo (3), perguntou sobre a mãe e o jovem disse que não sabia onde ela estava. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Quando tiver disponível a vacina contra Covid-19 você irá receber?

100.0%
0%