07/10/2021 às 10h46min - Atualizada em 07/10/2021 às 10h46min

Primeira reunião preparatória para o Censo 2022 é realizada na Prefeitura de Joinville

Coleta de informações para o Censo será feita em junho, julho e agosto de 2022

Redação Agora Joinville
Prefeitura de Joinville
Fotos: Divulgação/Prefeitura de Joinville

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (6), na Prefeitura de Joinville, a primeira reunião preparatória para o Censo 2022. Participaram do encontro representantes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Prefeitura, Câmara de Vereadores, Polícia Militar, universidades e entidades de classe. O IBGE, responsável pelo Censo 2022, expôs a metodologia e a logística dos trabalhos do recenseamento e solicitou apoio da Prefeitura e dos demais presentes para a realização da pesquisa.

 

A reunião desta quarta com a Prefeitura de Joinville é a primeira de três encontros, que ocorrem antes de iniciar o Censo 2022. O processo é o mesmo em 225 municípios de Santa Catarina. A coleta das informações do Censo 2022 será nos meses de junho, julho e agosto de 2022. 

 

Serão contratados mais de 7,5 mil recenseadores no Estado – mais de 600 só em Joinville. O processo seletivo abrirá em dezembro deste ano, com as provas previstas para janeiro de 2022. O IBGE já solicitou à Prefeitura de Joinville salas em diversos pontos da cidade, para servir de base de operação para os recenseadores.

 

“Nós montaremos um grupo de trabalho, encabeçado pela Secretaria de Governo, para dar todo o suporte necessário para a realização do Censo 2022 em nossa cidade”, afirma Adriano Silva, prefeito de Joinville. 

 

O Censo 2022 estava marcado para ocorrer em 2020. Devido à pandemia, a pesquisa não ocorreu em 2020 e nem em 2021. O chefe estadual do IBGE, Roberto Kern Gomes, explica que é essencial que os joinvilenses recebem de portas abertas os recenseadores. 

“A pesquisa leva apenas 10 minutos. E é um tempo muito bem investido, levando em conta que esses 10 minutos de pesquisa rendem políticas públicas que serão aplicadas nos próximos anos”, informa Roberto.

 

A vice-prefeita de Joinville, Rejane Gambin, reforça a importância de que, nos domicílios da cidade, o questionário do IBGE seja respondido de forma atenciosa. “Os dados corretos vão nos levar a investir o dinheiro público nas áreas certas, por exemplo”, pontua a vice-prefeita.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

93.0%
5.2%
1.9%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp