24/08/2021 às 09h04min - Atualizada em 24/08/2021 às 09h04min

Cerca de 15 mil alunos retornam às aulas totalmente presenciais em Joinville

Por enquanto, somente estudantes do 1° ao 3° ano retornaram ao modelo presencial

Redação Agora Joinville
Prefeitura de Joinville
Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (23), cerca de 15,1 mil alunos do 1° ao 3° ano retornaram ao modelo totalmente presencial nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Joinville. As unidades foram preparadas para atender a ampliação das turmas em ensino presencial e garantir os protocolos de prevenção à Covid-19. Segundo o Decreto Estadual, o distanciamento entre as carteiras deve ser de um metro nas salas de aula. Nos outros ambientes, como o refeitório, o distanciamento mínimo permanece em 1,5 metro. 

 

“Manteremos os protocolos que vêm sendo adotados desde o início do ano, com o distanciamento, o uso de álcool gel, e a higienização de materiais e ambientes de modo que as escolas continuem sendo ambientes seguros”, reforça o secretário de Educação de Joinville, Diego Calegari.

 

Para os alunos que estavam frequentando o ensino híbrido, o protocolo de prevenção já faz parte do dia a dia. Uma das medidas adotadas é a fila no momento da entrada, com uma parada para higienizar as mãos antes de ingressar na unidade.

 

“Eles estão mais adaptados nas questões de segurança do que a gente e até fazem com que nos cuidemos mais, alertando sobre o álcool e a máscara. As crianças se regraram melhor do que os adultos”, afirma a analista financeiro Daniela de Souza Cipriano, mãe de Miguel, de nove anos e aluno do terceiro ano da Escola Municipal Anita Garibaldi. 

 

Daniela acredita que voltar às aulas totalmente presenciais trará benefícios para a aprendizagem do filho, que foi impactada pela pandemia. Em 2020, o menino teve aulas apenas no ensino remoto e, neste ano, apesar de estar frequentando o modelo híbrido desde o início do ano, ainda enfrentava dificuldades para se adaptar à rotina.

 

O Decreto Estadual estabelece que o ensino remoto deve ser adotado prioritariamente para estudantes que se enquadrem em condições de risco. Nestes casos, os materiais vão continuar sendo postados nas salas de aula virtuais e outras ferramentas, como o “Fale com o Professor” e o tablet com atividades. 

 

Nestes casos e naqueles em que os pais ou responsáveis optarem pelo ensino remoto, é necessário ir até a escola para comunicar a direção. 

 

Retorno gradativo das turmas

As séries iniciais foram escolhidas para a primeira fase de ampliação do modelo presencial por este ser um momento importante para a educação, com a alfabetização, letramento e o ensino da matemática formal. Por se tratar de um processo mais complexo, a presença do professor de forma presencial é considerada essencial. 

“Iremos estudar a partir de agora a ampliação para as demais turmas, à medida que os dados nos mostrem que é seguro fazer este movimento”, esclarece Calegari.
 

A Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Saúde, fará o monitoramento dessas ações para avaliar a próxima etapa, que é a ampliação do atendimento dos alunos matriculados entre o 4º e o 9° ano. Por enquanto, eles permanecem no modelo híbrido, frequentando a escola uma semana e realizando as atividades on-line na semana seguinte. 

 

Neste momento, 17 pedagogos que atuam do 1° ao 3° do Ensino Fundamental estão em trabalho remoto por fazerem parte do grupo de risco ou morarem com pessoas com comorbidades. Os critérios para retorno destes profissionais estão em estudo junto à Secretaria de Gestão de Pessoas da Prefeitura de Joinville. A expectativa é que praticamente todos os professores estejam totalmente imunizados até o fim do mês de setembro.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.2%
6.1%
2.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp