16/07/2021 às 11h00min - Atualizada em 16/07/2021 às 11h00min

Campanha Junho Amarelo reforça importância da testagem para hepatites virais

Testes para identificação de hepatites estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde da Família de Joinville

Redação Agora Joinville
Prefeitura de Joinville
Foto: Divulgação

Neste ano, a campanha Julho Amarelo destaca a conscientização acerca da testagem para a identificação da doença, especialmente para as pessoas com mais de 40 anos. O teste para identificação das hepatites dos tipos B e C é rápido, gratuito e está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) de Joinville e, também, no Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA) da Secretaria da Saúde (rua Abdon Batista, 172 - Centro).

Por quase dez anos, o metalúrgico aposentado Mairiporã Peixoto conviveu silenciosamente com a hepatite C. Ao ter o diagnóstico comprovado, em 2010, a doença já estava em estágio avançado e o transplante de fígado foi inevitável, sendo realizado quatro anos mais tarde.

 

Hoje, pacientes portadores de hepatites virais, especialmente dos tipos B e C, podem identificar precocemente a doença e tratá-la com medicamentos fornecidos imediatamente após o diagnóstico. Para isso, basta uma iniciativa: realizar o teste.

 

“Buscamos desmistificar a hepatite C. Hoje, o tratamento para a doença é completamente diferente do que há alguns anos: é feito via oral, por cerca de três meses e oferece aproximadamente 95% de chance de cura”, explica a médica hematologista, Lígia da Rosa El-Kouba, que há dez anos atua no Programa de Controle das Hepatites Virais da Secretaria da Saúde de Joinville (SES).

 

“O vírus da hepatite C foi descoberto em 1989 e o exame capaz de identificar a doença, em 1992. Por isso, todas as pessoas que são mais ‘velhas’ do que o vírus têm fator de risco, já que na época as práticas seguras de saúde, com procedimentos médicos, odontológicos, uso de seringas descartáveis, não eram tão utilizadas”, explica a médica.

 

A estimativa é de que no Brasil, cerca de 1,5 milhão de pessoas tenham hepatite C. Em Joinville, aproximadamente dois mil pacientes são acompanhados pela Rede de Saúde do Município. No entanto, o contingente pode chegar a seis mil.

 

Tratamento imediato

Em Santa Catarina, Joinville foi o primeiro município a aderir ao projeto do Ministério da Saúde que definiu o tratamento das hepatites virais como componente estratégico. Com isso, a dispensação dos medicamentos ganhou agilidade e, desde fevereiro deste ano, é realizada imediatamente após o diagnóstico.

 

“Antes, as medicações eram fornecidas para o paciente cerca de 180 dias depois do diagnóstico, já que era necessário fazer uma série de exames, biópsia, documentos e, só então, solicitávamos a medicação para a Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina, em Florianópolis. Agora, o paciente já sai com o tratamento completo para oito ou doze semanas”, relata a coordenadora da Unidade de Atendimento Especializado da SES, Fabiane Rocha e Silva.

 

Às vésperas de completar 60 anos, Mairiporã Peixoto comemora a nova chance que recebeu e reforça: “Façam o teste porque é fácil e elimina muitos problemas que podem ser evitados”.

 

Vacina para hepatites A e B

Além das medicações para tratamentos, existem vacinas disponíveis para proteger contra as hepatites virais dos tipos A e B.

 

A vacina de hepatite A foi introduzida no calendário vacinal em 2014 e está disponível para crianças de um ano e três meses a menores de cinco anos. Adultos podem tomar essa vacina mediante solicitação médica. O imunizante é aplicado em dose única.

 

Já a vacina contra a hepatite B é administrada em quatro doses, sendo a primeira ao nascer e, as demais, aos dois, quatro e seis meses de idade.

 

Adultos não imunizados também podem tomar a vacina contra a hepatite B. Nesse caso, são administradas três doses, com intervalos de 30 dias e seis meses após a primeira aplicação.

 

Em Joinville, as vacinas contra as hepatites A e B estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) e na Sala de Vacinas Central (rua Abdon Batista, 172 - Centro).

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

92.9%
4.7%
2.4%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp