30/06/2021 às 18h18min - Atualizada em 01/07/2021 às 00h00min

Creatina: como funciona no nosso organismo?

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

A creatina é um dos suplementos mais poderosos que existem no mercado. Seus efeitos são intensos, aparecendo logo nas primeiras semanas de uso - principalmente o ganho de força.

Esse produto é muito utilizado por atletas profissionais e amadores, e seu ponto forte é melhorar a performance de exercícios de alta intensidade. Ou seja, atletas que praticam corrida de 100 metros, salto em distância e demais esportes do gênero são amplamente beneficiados.

Um de seus chamativos é o baixo preço. Marcas de qualidade possuem excelentes custos-benefícios, ainda mais quando um combo de suplementos é montado.

Vamos dar mais detalhes sobre esse produto!

Creatina o que é?

A creatina é um composto orgânico muito importante para nosso organismo. Ela é naturalmente produzida pelo corpo, nos rins, fígado e pâncreas, e a suplementação potencializa seus efeitos.

Em geral, podemos encontrar esse composto nas carnes, como nas de peixe, frango, porco e vaca. O problema desses alimentos são os “adicionais” que possuem, como gorduras e demais elementos.

É fácil identificar a creatina: ela é um pó branco, com granulados bem pequenos, lembrando sal de cozinha. Ela não tem nem sabor nem cheiro marcantes, e costuma ser misturada com outros produtos, como o Whey Protein.

Para que a creatina serve?

Devemos informar que a creatina é um suplemento versátil, podendo entrar em todas as dietas, desde que recomendada por um profissional da saúde. Não é interessante fazer uso indiscriminado desse produto, pois pode se tornar um desperdício de dinheiro.

Outro detalhe importante diz respeito aos efeitos colaterais. Não há um consenso científico sobre isso, mas há alguns estudos que apontam que ela sobrecarrega alguns órgãos - e outros que dizem que não.

Em suma, ela serve para 3 benefícios principais:

  • Ganho de massa muscular. 
  • Aumento de força. 
  • Melhora o desempenho físico.

Vamos discutir, com maiores detalhes, cada um deles nos próximos tópicos:

Ganho de massa muscular

O ganho de massa muscular acontece de duas formas: retenção de líquidos (um dos efeitos colaterais do suplemento) e ganho de massa real. É comum confundir a retenção de líquido com músculo - ainda mais quando se é leigo no assunto.

A massa muscular aumenta devido à maior quantidade de energia alocada nos músculos. No caso, o atleta consegue treinar com mais vigor, permitindo ir além de seus limites.

Isso resulta em um ganho de massa surpreendente, ainda mais quando se usa Whey Protein como auxiliar. No longo prazo, o resultado é fantástico.

Já a retenção de líquidos ocorre também devido à alocação de energia nos músculos. Os músculos ficam inchados, dando a impressão de que estão maiores. Porém, ao final do ciclo de uso, eles retornam ao tamanho original.

Aumento de força

O aumento de força é um dos benefícios indiscutíveis da creatina. Ao contrário do ganho de massa, ele acontece sim logo nas primeiras semanas de uso.

Vale notar que esse aumento é surpreendente, fazendo com que o atleta aumente muito a carga nos aparelhos. Os exercícios de peito e pernas são os mais afetados, devido ao tamanho dos músculos.

É importante usar essa força extra para aumentar a intensidade das atividades físicas. Treinos de explosão são os mais recomendados, nesse caso.

Melhora o desempenho físico

O desempenho físico é uma métrica complexa, pois depende de diversas variáveis. Quando falamos em creatina, devemos ter em mente o desempenho relacionado a exercícios de explosão.

Exercícios de explosão são aqueles onde o atleta realiza movimentos vigorosos em um curto período. Portanto, seu gasto energético por segundo é bastante alto - e assim deve ser para ver os resultados da creatina.

Já para quem pratica esportes de resistência, esse suplemento não é tão interessante assim. Ele consegue melhorar algumas métricas, mas existem opções melhores no mercado para esses atletas.

Quando tomar creatina?

Existe uma divisão simples entre os suplementos: os que são usados antes e os usados depois do treino. 

No caso, os pré-treinos conferem energia ao organismo, preparando-o para a atividade física. Já os pós-treinos visam recuperar as fibras musculares, fornecendo proteínas essenciais ao organismo.

Nessa divisão, a creatina não entra em nenhuma delas. Isso acontece porque deve haver saturação desse composto no organismo. Não faz diferença se a saturação vem antes ou depois das atividades, desde que aconteça de alguma forma.

Portanto, você tem liberdade de escolher quando tomar esse suplemento!

Qual a quantidade diária de creatina?

A ANVISA, responsável por regulamentar os consumíveis em nosso país, recomenda 3 gramas de creatina por dia. No caso, nosso corpo precisa de 5 g, dos quais 2 g precisam vir da dieta.

Além disso, para aproveitar ao máximo esse suplemento, é importante consumi-lo em uma das refeições. Os alimentos ricos em carboidratos e proteínas têm prioridade. Da mesma forma, misturar creatina e Whey Protein forma um combo de benefícios.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a creatina? Com esse suplemento, seus treinos serão bem mais intensos!


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

93.0%
5.1%
1.9%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp