21/06/2021 às 10h33min - Atualizada em 21/06/2021 às 10h25min

Busca por ansiolíticos e antidepressivos aumentou mais de 100% durante a pandemia, aponta pesquisa

Os dados comparam o período de antes e após o início da pandemia

Redação Agora Joinville
NoAR Comunição
Foto: Divulgação

Uma pesquisa realizada mundialmente pelo Instituto Ipsos, em abril, apontou que 53% dos brasileiros declararam que seu bem-estar mental piorou um pouco ou muito no último ano.  O levantamento encontrou uma porcentagem maior apenas em quatro locais: Itália (54%), Hungria (56%), Chile (56%) e Turquia (61%). Logo, é seguro dizer: a saúde mental já se tornou uma questão emergencial no Brasil, além da pandemia do coronavírus.

 

Um levantamento do Consulta Remédios comprova esses dados: houve um aumento de até 113% na procura de medicamentos destinados ao tratamento de insônia, ansiedade e depressão, comparando os seis meses anteriores à pandemia – agosto de 2019 a fevereiro de 2020 – com o respectivo período recente, agosto de 2020 a fevereiro de 2021.

 

Os dados são relacionados à busca dos usuários por informações desses medicamentos em páginas de bula, por exemplo. É importante ressaltar que eles não são comercializados on-line conforme determinação da ANVISA, pois é necessária a apresentação e retenção de receita médica.

 

O Hemitartarato de Zolpidem – destinado ao tratamento da insônia – lidera o topo e teve o aumento mais expressivo de buscas no mesmo comparativo: 865.985 buscas entre 08/20 e 02/21, uma alta de 113% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

 

O Cloridrato de Fluoxetina, indicado para  depressão, vem na sequência. O medicamento foi procurado 806.625 vezes no período de agosto/2020 a fevereiro/2021. Um aumento de 81,74% em relação ao mesmo período anterior.

  

Completando o top 5 estão presentes medicamentos como o Oxalato de Escitalopram – comumente destinado ao tratamento de depressão – que apresentou um crescimento de buscas de 29,34%, totalizando 714 mil buscas; a Sertralina, também com a mesma finalidade, que registrou um aumento de procura de 55,35%, com 1,28 milhão de buscas; e, por fim, o Clonazepam, receitado para transtornos psicológicos, cujo expressivo aumento foi de 83,43%, um total de mais 495 mil buscas.

 

"Os dados sugerem que o brasileiro tem enfrentado problemas com depressão, insônia e ansiedade durante a pandemia", avalia Francielle, farmacêutica da plataforma Consulta Remédios. "Nesse sentido, o acompanhamento médico é de vital importância para que as pessoas tenham uma recuperação segura e eficaz. Todos esses medicamentos só podem ser adquiridos com prescrição médica e acompanhamento de profissionais da saúde".

 

Um entre cada quatro brasileiros sente tristeza ou depressão com frequência, aponta pesquisa da Fiocruz
Os dados confirmam ainda outro levantamento recente, publicado pela Fiocruz com outras seis universidades em meados de 2020. A pesquisa revelou que sentimentos frequentes de tristeza e depressão afetam 40% da população adulta brasileira, e a sensação frequente de ansiedade e nervosismo foi relatada por mais de 50% das pessoas.

 

"É necessário que a população busque formas de cuidar da saúde mental, além dos medicamentos procurando ter uma rotina saudável com exercícios, alimentação saudável e acompanhamento psicológico quando necessário", recomenda Francielle.

 

Veja abaixo os detalhes completos da pesquisa:

Buscas comparativas antes e durante a pandemia no período de - 08/20 a 02/21 em relação ao ano anterior (08/19 a 02/20), seis meses antes de iniciar a pandemia:

 

Medicamento

Finalidade

08/19 a 02/20

08/20 a 02/21

Crescimento

Hemitartarato de Zolpidem

Insônia

405.374

865.985

113,63%

Cloridrato de Fluoxetina

Depressão

443.831

806.625

81,74%

Oxalato de Escitalopram

Depressão

552.590

714.727

29,34%

Sertralina

Depressão

416.924

647.699

55,35%

Clonazepam

Transtornos de humor

270.301

495.821

83,43%


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

92.9%
5.2%
1.9%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp