14/05/2021 às 10h52min - Atualizada em 14/05/2021 às 10h52min

Acusado de ataque a creche em Saudades queria matar o máximo de pessoas possível

Em coletiva de imprensa, a Polícia Civil deu mais detalhes sobre o ocorrido

Redação Agora Joinville
Foto: Divulgação
O jovem de 18 anos acusado do ataque a uma creche na cidade de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, queria matar o máximo de pessoas possível. A afirmação foi feita na manhã desta sexta-feira (14) pela Polícia Civil durante uma coletiva de imprensa. 

"Ele tentava entrar numa sala e não conseguia, já ia correndo para outra porque estava com pressa para atingir o objetivo dele”, afirmou o delegado da Polícia Civil de Pinhalzinho que conduz a investigação, Jeronimo Marçal.

Os agentes ainda afirmaram que o suspeito era solitário e estava se isolando cada vez mais. Com mais contato com conteúdos da internet, o jovem estaria consumindo material violento, ideias violentas e estaria em contato com pessoas que pensavam de forma semelhante. "Ele não tinha um ódio contra um grupo específico, contra alguém especificamente. Ele criou esse ódio generalizado”, afirmou Marçal. 

O foco principal do jovem era fazer o ataque contra uma escola de ensino fundamental, com pessoas com quem ele tinha contato. Mas, como não conseguiu adquirir uma arma de fogo, sabia que não conseguiria enfrentar os jovens de idade mais próxima a dele. Segundo a polícia, ele tentou adquirir uma arma "várias vezes" e em "várias" oportunidades. 

Para o crime, ele comprou uma espécie de espada ninja que chegou cinco dias antes do crime. No dia do ocorrido, ele foi trabalhar normalmente e, por voltada das 9h50, chegou na creche.

Na coletiva, o delegado afirmou que Fabiano Kipper Mai tinha consciência do que estava fazendo e que planejou e executou tudo sozinho. "Isso mostra também que ele tinha discernimento, uma pessoa normal. Ele planejou, ele sabia que o que ele ia fazer era errado e fez mesmo assim", disse Jeronimo Marçal. "​Ele falou estar arrependido, mas eu não consegui aferir se era um arrependimento genuíno ou se era um arrependimento do tipo: agora eu serei responsabilizado pelo o que eu fiz."

“Ele tem sim que ser responsabilizado pelos crimes cruéis que ele cometeu no dia 4”, afirmou o delegado.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.2%
6.1%
2.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp