18/05/2021 às 08h10min - Atualizada em 18/05/2021 às 09h35min

Peninha ao Senado

Prisco Paraíso
O deputado federal Rogério Peninha Mendonça está se preparando para emplacar uma vaga majoritária na campanha eleitoral do ano que vem.

Durante o fim de semana, Peninha lançou o nome do seu chefe de gabinete, o jornalista Rafael Pezenti, para a Câmara dos Deputados. A campanha será em dobradinha com outro ex-chefe de gabinete, Jerry Comper, hoje deputado estadual no espaço do ex-deputado Aldo Schneider.

Vale lembrar que Peninha é muito ligado ao presidente Jair Bolsonaro. Foram vizinhos de gabinete. São amigos pessoais.

Essa proximidade anima Peninha a buscar a bênção presidencial para a disputa ao Senado em 2022. Em 2018, quando Bolsonaro era apenas um azarão, o então pré-candidato à presidência instou Peninha Mendonça a buscar a vaga na Câmara Alta. Naqueles dias, Rogério Mendonça optou pela reeleição à Câmara. Poderia já estar senador, considerando-se os desfechos do pleito de 2018.

Mas o contexto não é tão simples. Há, por exemplo, o nome do secretário Nacional da Pesca, Jorge Seif Junior. Elé chamado de 06, tamanha sua intimidade com a família Bolsonaro, e se filiou recentemente ao PL justamente para ser a alternativa bolsonarista ao Senado em Santa Catarina.

Força do MDB

Outro aspecto a ser considerado. O MDB do Alto Vale sempre foi o mais forte de Santa Catarina. Começou essa trajetória com Ivo Vanderlinde, que passou o bastão a João Matos, parlamentar dono de vários mandatos de estadual e federal, além de diversas funções no primeiro escalão do governo do Estado.

Engrenagem regional

Quando Matos subiu à federal, Peninha elegeu-se deputado estadual. Engrenagem que não parou de girar. Peninha chegou a Brasília e Aldo Schneider ocupou o espaço de estadual, chegando à presidência da Assembleia. Com seu falecimento precoce, Jerry  Comper o substituiu no pleito passado.

Candidatura do PSB

Presidente estadual do PSB, Cláudio Vignatti, anunciou que o partido prepara candidatura ao governo do estado. Foi na manhã de segunda-feira, durante evento partidário em Imbituba.
A declaração de Vignatti também é uma desautorização pública a conversas do ex-prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Campos (PSB).

Cartas marcadas

Umbilicalmente ligado ao senador Dário Berger (MDB), Campos andou dizendo que o partido apoiaria uma eventual candidatura ao governo de Berger. Um blefe, como se confirma agora, para tentar, de alguma maneira, influenciar o processo interno do Manda Brasa, que tem três pré-candidatos, dois mais fortes e viáveis internamente do que Dário Berger. O jogo do senador e de Campos é de cartas marcadas. E blefes sem qualquer consistência como esta tentativa, vã, de usar o PSB como linha de apoio ao senador.

Recursos para o Vale

A deputada federal Geovania de Sá (PSDB) cumpriu agenda no Vale do Itajaí. Ela passou por três municípios.
Em Gaspar, a parlamentar anunciou a destinação de R$ 200 mil de sua emendas parlamentares para o fortalecimento da saúde na cidade.

Internado

Clima de expectativa, fé e consternação na família e entre os amigos mais próximos do ex-senador e ex-governador Casildo Maldaner. Ele está internado desde quinta-feira no Hospital de Caridade, em Florianópolis.
O quadro é delicadíssimo. Maldaner assumiu o governo do estado com a morte de Pedro Ivo Campos em janeiro de 1990. Começou a carreira política como vereador em Modelo, no Oeste do Estado. Foi prefeito, deputado estadual, deputado federal e senador.
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.9%
5.4%
2.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp