18/01/2021 às 08h06min - Atualizada em 18/01/2021 às 00h00min

Governadores x Presidente

Aprovação da Coronavac

Prisco Paraiso
A queda-de-braço política de governadores de esquerda, João Doria à frente, e o governo federal é digna da mais profunda indignação e reprovação das forças vivas da sociedade.
Doria ainda não conseguiu nacionalizar o nome e vai mal na capital paulista. O eleitor ainda não esqueceu que ele renunciou quando era prefeito, usando a prefeitura como trampolim para virar governador.
Para melhorar a imagem local e capitalizar nacionalmente, o tucano resolveu, desde o início, confrontar Jair Bolsonaro em relação à pandemia.
O governador paulista fez um negócio da China, com a China! O governo de São Paulo gastou milhões e milhões na compra da Coronavac, por meio do renomado Instituto Butantan. Só que nos últimos meses, o dito laboratório está claramente sendo usado politicamente. E sua credibilidade está em xeque.

Como assim?

Inicialmente, a eficácia da tal Coronavac era de 87%, percentual anunciado pelo próprio governador ao lado do diretor geral do Butantan.
Quatro dias depois já não era nada disso. Ficou claro que o governador forçou a barra em cima dos cientistas e técnicos do instituto.

Confiança zero

O índice de eficácia do produto chinês aparentemente real é pouco mais de 50%. Afinal, não dá pra mais confiar no que dizem os especialistas do instituto paulista?

Com razão

O brasileiro, por razões óbvias, já torce o nariz para a vacina chinesa. É muito mais fácil apostar na eficácia de outros imunizantes, vindos de nações democráticas e transparentes. Essa é a grande realidade. Doria passou de todos os limites, tentando, inclusive atropelar a Anvisa pela via judicial sem que o Butantan tivesse enviado todos os documentos exigidos pela agência de saúde federal até a última sexta-feira.
Vergonha pouca realmente é bobagem.

Massa de manobra

Ao fim e ao cabo, políticos estão, na maior cara-de-pau, tentando capitalizar em cima da desgraça alheia, criada por um vírus que veio da China e que ninguém ainda sabe direito como age, como se propaga, que variantes ainda poderá ter, etc e tal.
Os problemas, ao que tudo indica, estão apenas começando. Inclusive na área financeira dos governos estaduais e municipais com compras nebulosas e escandalosas. A conferir!

Negacionismo

Já Jair Bolsonaro, a seu turno, errou feio a mão ao tentar minimizar e negar o problema da pandemia. Chamou de gripezinha. Não era. Promove aglomerações sem os devidos cuidados.
Ele não dá o exemplo. Novamente, demonstra que falta estofo para ocupar o cargo.

Auxílio

O governador Carlos Moisés anunciou que Santa Catarina irá colocar à disposição do Governo do Amazonas leitos clínicos para pacientes com Covid-19. A ação é uma resposta ao pedido de auxílio feito pelo governador Wilson Lima para minimizar a crise provocada pela pandemia no estado. As unidades de saúde de Manaus estão sobrecarregadas e sofrem com a escassez de oxigênio devido ao aumento da demanda nos últimos 15 dias.

Reação

Deputado federal Celso Maldaner, presidente estadual do MDB, aderiu à proposta do senador Alessandro Vieira para retomada das sessões no Congresso Nacional ante o agravamento da pandemia. Está convidando os colegas catarinenses a fazerem o mesmo.
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.9%
5.4%
2.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp