30/04/2021 às 11h12min - Atualizada em 30/04/2021 às 14h31min

Jogo de poder

Prisco Paraíso
Ex-prefeito de Chapecó, Luciano Buligon não é mais o secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina. Para o seu lugar, a governadora interina, Daniela Reineher, escolheu Ricardo Gouvêa, ex-secretário de Agricultura e ligado ao agronegócio.

Com tantas idas e vindas no governo catarinense, estamos acompanhando agora a sexta troca no comando da SDE. Vale lembrar que faltam oito dias para o julgamento final do impeachment de Moisés da Silva. Ou seja, Daniela poderia e deveria aguardar o desfecho do julgamento para, uma vez efetivada, se for o caso, aí sim montar seu próprio governo. No contexto atual, Gouvêa corre o risco de uma passagem meteórica pelo cargo.

Não há elementos suficientes para associar essa sanha por troca de cargos ao baixo índice de apoio para Daniela Reinehr entre lideranças políticas. Exemplos clássicos ocorreram nesta semana. Em Blumenau, o staff da governadora interina promoveu uma agenda entre elas e os prefeitos da região. Nada menos do que 28 alcaides foram convidados. Nada mais do que três compareceram. Também em Chapecó, base de Daniela, agenda semelhante foi esvaziada, contendo na maioria assessores dela.

FRASE

"Desde o dia 8 de fevereiro até hoje, estou dedicando meu trabalho com minha alegria e integralmente para a preservação do emprego e no fortalecimento da economia catarinense. Quero agradecer o governador Moisés, as entidades e os servidores. Infelizmente, a insegurança e a instabilidade política em SC não permite que continuemos." Luciano Buligon, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico.

Cortes no orçamento

O deputado estadual João Amin (PP) promoverá na próxima segunda-feira (3) uma reunião ordinária ampliada para tratar dos vetos do Governo Federal na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021, que vão impactar em perdas superiores a R$ 152 milhões para Santa Catarina. O encontro acontece no âmbito da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano, presidida pelo parlamentar, e será realizado no plenário da Alesc, a partir das 14h.

Infraestrutura

"Apenas o setor de infraestrutura sofrerá perdas de mais de R$130 milhões, que seriam investidos em rodovias extremamente importantes para Santa Catarina", destaca João Amin. "Precisamos colocar isso em discussão urgentemente para buscar alternativas para minimizar as consequências para o Estado", afirmou o parlamentar.

Plano de logística

A definição e inclusão de obras de infraestrutura de interesse do Oeste catarinense no Plano Nacional de Logística (PNL 2035) foi a pauta da reunião virtual, nesta semana, de dirigentes da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

Lideranças

Participaram do encontro o vice-presidente regional do Oeste, Waldemar Antônio Schmitz, e o executivo da Câmara de Transporte e Logística da FIESC, Egidio Antônio Martorano, a deputada federal Caroline De Toni, o presidente da ACIC, Nelson Eiji Akimoto, o vice-presidente Lenoir Broch, o diretor de relações governamentais Sérgio Migliorini, entre outros diretores, o presidente do Centro Empresarial Cidnei Barozzi, o representante do Sebrae Ênio Parmeggiani, o presidente do Fórum de Competitividade e Desenvolvimento Regional Vincenzo Mastrogiacomo, além do diretor de desenvolvimento econômico e turismo da Prefeitura de Chapecó Nadir José Cervelin e representantes de parlamentares, entre outras lideranças.
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.5%
5.9%
2.6%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp