08/01/2021 às 11h28min - Atualizada em 08/01/2021 às 11h01min

A sina do Brasil

Prisco Paraiso
Nas próximas três semanas, vão se intensificar as conversas e negociações em torno da eleição para as novas mesas diretoras das duas Casas Legislativas federais: Câmara e Senado.

Para esta última, o nome do catarinense Esperidião Amin (PP) volta a ser lembrado como alternativa contra o continuísmo debochado e cleptomaníaco de sempre, neste ciclo que se encerra encarnado pelo tal de Davi Alcolumbre (DEM).

Em parceria com seu correligionário da Câmara, Rodrigo Maia, Alcolumbre tem sido um dos artífices da paralisia que impede o avanço de reformas urgentes que o país precisa depois de mais de três décadas de desmandos de governos "vanguardistas" de esquerda.

Tudo por conta de interesses paroquiais e de segmentos, com uma pitada de ranço ideológico. Sem ajustes e agravado pela histeria pandêmica, o rombo fiscal neste país só faz aumentar. Conta que todos nós seguiremos pagando. Ao que parece Ad Eternum.

Consórcio de poder

Perfil de seriedade e capacidade para pilotar o Congresso, Esperidião Amin tem de sobra. Salvo engano, contudo, o corporativismo regional/financeiro que normalmente alia congressistas de Norte e Nordeste deve ser novamente a grande pedra no sapato do catarinense. Amin disputou a última eleição para a presidência do Senado. Justamente contra Alcolumbre.

Recursos

O senador Jorginho Mello (PLSC) garantiu o dobro de recursos para Santa Catarina em 2020 em relação a 2019: 121,7 milhões de reais. Esse valor é proveniente de emendas (individuas e de bancada), recursos extras (Educação, Infraestrutura, Saneamento, Turismo e combate à Covid-19) e ainda de outras frentes de trabalho, em especial para viabilização de materiais e equipamentos para instituições de Saúde.

Detalhamento

Foram 121, 7 milhões de reais para diversas áreas, além de ações importantes, como o Pronampe, o maior crédito da história das micro e pequenas empresas do país, que já salvou mais de meio milhão de negócios. Mello se articula, já não é de hoje, visando a candidatura ao governo do estado em 2022.

CO2

O deputado federal Daniel Freitas destinou R$ 500 mil de emenda parlamentar individual para o Projeto de Captura de CO2 (gás carbônico) desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da SATC, de Criciúma. Os recursos já foram depositados e estão disponíveis para investimento no projeto, que é o único piloto no mundo com essa tecnologia, sendo fundamental para o futuro dos combustíveis fósseis.

Histórico

Há 13 anos a Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM) e a Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC) firmaram parceria com o National Energy Technology Laboratory (NETL), laboratório de pesquisa ligado ao Departamento de Energia dos Estados Unidos (US-DOE). Dentre os temas das atividades realizadas a partir da parceria estão a gaseificação de carvão, recuperação de áreas degradadas e principalmente a captura de CO2 emitido em função da atividade.

FRASE

"Para 2021, precisamos manter este trabalho, essa agilidade na análise das matérias, retomando as pautas que são essenciais para o país à exemplo da autonomia do Banco Central, das reformas tributária e administrativa, do fim do foro privilegiado e da prisão em segunda instância, ambas para coibir a corrupção que assola o nosso Brasil e tantas outras pautas. Vamos trabalhar com equilíbrio e no compromisso de fazer tudo o que país precisa para se desenvolver." Celso Maldaner, deputado e presidente estadual do MDB
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

91.9%
5.4%
2.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp