28/04/2022 às 08h47min - Atualizada em 28/04/2022 às 08h45min

Bancada do PSD sabota Colombo

No PSD, segue o processo de sabotagem/fritura do projeto do ex-governador Raimundo Colombo. O líder lageano se movimenta para estar numa chapa majoritária nas eleições (candidato a governador ou ao Senado). Ocorre que a bancada do próprio PSD na Alesc, composta por quatro deputados, escancara que não pretende seguir Colombo neste encaminhamento. Exceção feita ao deputado Milton Hobus, presidente estadual do partido, que gravou um vídeo afirmando que ainda não há nada decidido no seio do PSD; os outros estariam já fechados com o projeto União Brasil.
Isso apesar do gesto praticado pelo ex-governador na direção do prefeito de Chapecó, João Rodrigues. Em março, Raimundo Colombo se recolheu, abrindo espaço para o oestino articular uma chapa que fosse viável eleitoralmente. Rodrigues fracassou. Colombo retornou com tudo ao circuito a bordo dos créditos auferidos com o gesto praticado ali atrás.
Dos quatro pessedistas na Assembleia Legislativa, contudo, pelo menos três, ao que parece, não enxergam em Colombo um credor partidário. Eles agoram acenam na direção de Gean Loureiro, do União Brasil.

Estranho

Trocando em miúdos: o PSD tem uma alternativa majoritária, mas parte dos líderes da sigla no Estado prefere o nome de outro partido.

Fundões

Essa convicção seria motivada pelo substancioso fundo partidário que está à disposição do UB, legenda nascida recentemente da fusão entre o DEM e o PSL?

Fator JKB

Aliás, a motivação vem de cima. Outro ex-governador, Jorge Bornhausen, embora não filiado ao PSD, apoia a candidatura de Gean Loureiro. Outro personagem neste contexto, o deputado Julio Garcia tricota muito bem com JKB, que tem no filho Paulo Bornhausen, recém filiado ao PSD, o candidato a deputado federal de Gean Loureiro e da prefeitura de Florianópolis.

Na estrada

O ex-vereador Ed Pereira, inscrito no UB, já levou um chega pra lá. Queria ser o candidato à Câmara.

Nome consolidado

O cenário vai ficando muito claro. Se realizarem uma pesquisa, no entanto, vão perceber que Raimundo Colombo tem, em média, o dobra das intenções de voto de Gean Loureiro que só é conhecido na Capital e arredores.

Saliva

Obviamente que essas conversas vão se estender até o prazo fatal das convenções homologatórias, cuja janela vai de 20 de julho a 5 de agosto.

Fator Kassab

Não se pode perder de vista, ainda, a posição de Gilberto Kassab, o chefão do PSD tupiniquim. Ele é muito próximo de Raimundo Colombo. O ex-governador envida esforços para se manter no tabuleiro. Conversa muito com Esperidião Amin. O detalhe é que o senador do PP também enfrenta forte resistência interna de prefeitos e deputados alinhados ao governador Moisés da Silva.

Reflexos

Nessa toada, o PP pode acabar no colo de outro senador, Jorginho Mello, ou no colo do próprio Carlos Moisés, e o PSD fechado mesmo com o União Brasil. A conferir!

Federais

O PSD, registre-se, agora tem três deputados federais com a chegada de Hélio Costa, o mais votado de 2018. Ele tem estado bem mais próximo de Raimundo Colombo do que os outros dois. Ricardo Guidi é de Criciúma, mesma base de Julio Garcia, que exerce muita influência sobre Guidi.

Placar

Darci de Matos é experiente e seus anos de Assembleia Legislativa consolidaram uma sólida parceria com o próprio Julio Garcia. Ou seja, na bancada federal, o placar é de 2 a 1 em favor do projeto de Gean Loureiro.

Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Leia Também »
Comentários »

Se as eleições fosse hoje, para quem você votaria para presidente da República no primeiro turno (2022)

76.5%
18.0%
0.9%
0.3%
3.4%
0.6%
0.3%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp