25/02/2022 às 09h16min - Atualizada em 25/02/2022 às 09h15min

Perde-perde

O ex-deputado Gelson Merisio, candidato pelo PSD e derrotado no segundo turno das eleições de 2018 pela Onda Bolsonaro, declarou apoio ao ex-presidiário Lula da Silva no pleito deste ano. Na eleição passada, o então postulante ao governo declarou apoio a Jair Bolsonaro, num claro movimento para tentar surfar a onda conservadora. Não colou.
A partir desta guinada, resta comprovado que Merisio encontra-se totalmente sem bússola. Para ficar no jargão popular, o ex-candidato ao governo está mais perdido do que cego em tiroteio. Ele pratica este gesto em favor da divindade petista ainda filiado ao PSDB catarinense. Nas prévias tucanas do ano passado, Merisio trabalhou por Eduardo Leite, batido por João Doria, o pré-candidato a presidente do PSDB.
A conclusão óbvia é de que trata-se de um lance de oportunismo, no pior sentido da palavra, do catarinense. Ocorre que as primeiras avaliações apontam que este "apoio" de Merisio ao ex-presidiário pode é tirar votos de Lula da Silva e não agregar. A conferir.

 

Esquerdista nato

E agora? Gelson Merisio vai se filiar ao PT ou a outro partido canhoto? Na verdade, o ex-deputado ainda não se recuperou da derrota acachapante que sofreu em 2018.

 

Candidatura artificial

Importante salientar que nos últimos 40 anos não se tem notícia de um candidato que chegou ao segundo turno de pleito estadual e que tem um recall tão baixo, quase que inexpressivo, às portas da eleição seguinte.

 

Ladeira abaixo

Definitivamente, Gelson Merisio está na contramão da história e pode estar selando sua ruína política. Todas as expectativas em torno da postura do ex-candidato foram superadas. De longe. De forma negativa!

 

Perfil

Conhecido por possuir uma grande área de atrito pessoal, Gelson Merisio comprova que não alimenta qualquer apreço ou consideração pelas pessoas com as quais convive. Quando chegou ao PSDB, foi dada a ele a condição de único pré-candidato do partido ao governo apesar dos movimentos de Vinícius Lummertz nesta direção. Mesmo assim, ele confabulou com Décio Lima para aliar-se às esquerdas sem sequer tomar o cuidado de desfiliar-se do ninho.

 

Novos amigos

Essa guinada inexplicável de Gelson Merisio tem tudo para produzir belíssimos resultados. Só que ao contrário. Deve ser a pá-de-cal na carreira política dele, que ainda é novo, além de não acrescentar votos à campanha do ex-mito petista em terras catarinenses. A repercussão para Merisio tem sido a pior possível. Vai ter que mudar completamente os parceiros e os amigos a partir de agora.

 

Aras municiado

O deputado sargento Lima, acompanhado do senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, entregou documento no qual questiona a legalidade dos PLCs do pacotaço de dezembro do governo estadual ao procurador-geral da República, Augusto Aras.

 

Trem da alegria

O principal alvo dos questionamentos é a transposição dos cargos de contador e de analista para auditor da Fazenda e a incorporação do auxílio-combustível a várias categorias do serviço público, numa verdadeira farra.
Aras encaminhou o assunto para o Núcleo de Direito Constitucional da PGR, que dirá o que fazer. Jorginho e Lima conversaram com o PGR por cerca de 15 minutos.

Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Leia Também »
Comentários »

Se as eleições fosse hoje, para quem você votaria para presidente da República no primeiro turno (2022)

76.3%
18.0%
1.1%
0.3%
3.1%
0.6%
0.6%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp