13/01/2022 às 10h50min - Atualizada em 13/01/2022 às 10h49min

Gean na cabeça

Gean na cabeça
 

O fato de ainda estarmos na primeira quinzena do ano não tem atrapalhado as intensas articulações políticas em Santa Catarina com vistas ao pleito de outubro.
O prefeito da Capital, Gean Loureiro (União Brasil), poderia vir a ser apoiado pelo PSD, com Napoleão Bernardes como candidato a vice e Raimundo Colombo ao Senado.
O alcaide florianopolitano também conversa com o Podemos, pilotado em Santa Catarina pelo ex-deputado Paulo Bornhausen.
Jorge Konder Bornhausen, ex-senador e ex-governador, pai de Paulinho, tem simpatia por esta solução via Gean Loureiro.
O Podemos pode então ingressar nessa composição liderada por Gean.
O partido comanda espaços administrativos na prefeitura de Florianópolis. Ronaldo Freire, fiel escudeiro de Paulinho Bornhausen, é secretário municipal.

 

Vice

Aí entra o nome do prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, como opção para vice e o próprio Raimundo Colombo ao Senado.
Evidentemente que todos estes encaminhamentos passam pelas definições nacionais. Neste caso Napoleão Bernardes disputaria a Câmara Federal. Se efetivamente o PSD lançar Rodrigo Pacheco para presidente, o PSD terá que ter cabeça de chapa para oferecer palanque ao correligionário.

 

E agora?

E também por uma decisão personalíssima de Fabrício Oliveira. O chefe do Executivo do balneário mais famoso do Sul do país precisa renunciar ao cargo para estar apto a disputar as eleições deste ano. Pergunta-se: Fabrício Oliveira renuncia para compor de vice?

 

Peso empresarial

Outro aspecto importante, senão decisivo, para o futuro do prefeito de Balneário Camboriú: sua proximidade com o setor empresarial da construção civil na cidade, que o ajudou decisivamente na eleição e na reeleição. O vice-prefeito, Carlos Humberto (PL), é um dos construtores da elite deste segmento no município. A concorrência entre os construtores é grande, sempre existiu e sempre vai existir.

 

Concorrência

A eventual renúncia de Fabrício guindaria um dos concorrentes ao comando da cidade, o que certamente não é visto com bons olhos pelos demais empresários. Sem falar que dentro do Podemos o nome de Fabrício Oliveira está longe de ser uma unanimidade para disputar o governo. Somando tudo, tem-se que o nome do prefeito de Balneário Camboriú como opção para governador em 2022 é um sonho distante, bem distante a esta altura do campeonato.

 

Recorde

O número de empresas abertas entre janeiro e dezembro de 2021 representou o maior recorde histórico anual nos 128 anos de existência da autarquia, segundo levantamento da Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc). O saldo positivo de novos negócios em funcionamento no estado no ano passado chegou aos 138.032. Este número é a diferença entre todas as aberturas (204.954) e extinções (66.922) no período.

 

Comparativo

Ao analisar o resultado de 2021, o dado mostra alta de 19% em novos negócios se comparado com o ano de 2020 (saldo 115.571) e, crescimento de 42% em relação a 2019 (saldo 97.034), período em que não existia a pandemia da Covid-19. Para o Presidente da Jucesc, Gilson Lucas Bugs, além de contar com um povo empreendedor, a sucessão dos recordes é fruto também de um ambiente de negócios mais favorável, assim como os investimentos do Governo na simplificação do registro empresarial e políticas públicas de apoio ao empreendedor.

Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Em quem você votaria para Governador de SC no segundo turno?

27.3%
72.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp