06/12/2021 às 11h00min - Atualizada em 06/12/2021 às 11h00min

MDB: ou decide ou perde o timing eleitoral

Prisco Paraíso
Como maior partido de Santa Catarina, o MDB está acostumado a viver dilemas internos, indefinições e, sobretudo, disputas. 
 
Ambiente que, apesar de muitas vezes chegar a altos níveis de tensão, é saudável politicamente. Em 2021, não foi diferente. O partido passou praticamente o ano todo discutindo sobre prévias e o nome do candidato a governador. O ano está se encerrando. E o MDB segue exatamente na mesma: indefinido e sem candidato embora tenha três nomes à mesa. Ou melhor, dois. O deputado Celso Maldaner, presidente estadual da sigla, já deu declarações a favor do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli. 
 
Na segunda-feira, durante a já aguardada reunião do diretório estadual do partido, o comandante deve oficializar seu apoio ao empresário do Norte. 
 
O fato é que cresce na base do partido o sentimento de que já passou da hora de haver uma definição. Sob pena de o MDB começar outra sucessão de erros, a exemplo de 2018, quando o resultado majoritário foi um desastre eleitoral. O outro nome dentro do MDB é o do senador Dário Berger. 
 
Negócio seguro
Emedebista de conveniência, não por convicção, Dário sinaliza que pode estar confundindo interesses empresariais junto ao governo do Estado com os interesses do próprio governador, que sonha em assinar ficha no partido para disputar a reeleição. 
Enquanto o governador deseja  a relativa segurança de concorrer ao governo pelo 15, Dário atua sempre para ver segura as empresas familiares. Em todas as áreas, inclusive na de Segurança!
 
Pé do ouvido
Aliás, há duas semanas, Moisés procurou justamente o nome forte do MDB para conversar. Quebrou o protocolo de sua agenda oficial em Jaraguá do Sul e foi até o gabinete de Antídio Lunelli. Só agora vazou que Moisés propôs ao prefeito que ele seja seu candidato a vice numa dobradinha puro sangue do Manda Brasa. 
 
Cabeça de chapa
Antídio ficou lisonjeado. O prefeito, no entanto, não considera minimamente a possibilidade de ser vice. 
 
Ele já palestrou em 20 associações comerciais de Santa Catarina. Por onde passa, recebe o apoio, o incentivo e até os apelos para ser candidato ao governo. Pelo seu perfil de empresário vencedor e também por suas conquistas à frente da Prefeitura de Jaraguá, que tem um eleitorado exigente que só elegeu seu prefeito uma única vez: foi em 2020, honra que coube justamente a Antídio Lunelli. 
 
Pressão
Na reunião de segunda-feira, os militantes do MDB pró-Moisés serão pressionados assim como todos os demais a tomarem uma decisão. Registre-se que é uma postura legítima daqueles que querem o governador no partido e como candidato, considerando-se o tratamento que Moisés da Silva tem dispensado aos deputados aliados. 
 
Arrecadação
Após quatro meses com arrecadação batendo na casa dos R$ 3 bilhões, o mês de novembro fechou com R$ 2,598 bilhões arrecadados, sendo R$ 2,048 bi de ICMS. Segundo a análise do Sindifisco/SC – Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de SC, dentro da sazonalidade anual da arrecadação, novembro é um mês de receita um pouco abaixo da média. 
 
Sazonal
"Muitas empresas fazem estoque em razão da perspectiva de boas vendas em dezembro, realizam um volume maior de compras, se creditam e, em consequência, fica reduzida a arrecadação mensal", explica o presidente do Sindifisco, auditor fiscal José Antônio Farenzena (Zeca).
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Em quem você votaria para Governador de SC no segundo turno?

11.5%
88.5%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp