02/12/2021 às 10h12min - Atualizada em 02/12/2021 às 10h12min

Mesmo número

Prisco Paraíso
O senador Jorginho Mello, que discursou em nome do PL dando as boas-vindas ao presidente Jair Bolsonaro ao partido, lembrou que, em 2022, o presidente vai tentar a reeleição concorrendo pelo 22, número que identifica o partido nas urnas. 
 
Jorginho se articula para ser o candidato do PL ao governo, trabalho que ele vem fazendo há anos, desde que assumiu o antigo PR no estado. Casar o mesmo número com Bolsonaro em território catarinense é uma vantagem para o senador. 
 
Ele conquistou uma eleição à Câmara Alta que para muitos era improvável e vai encorpando seu projeto principal: suceder Moisés da Silva. 
 
Durante o ato de filiação presidencial, o catarinense era um dos mais empolgados. Também está na sua conta a atuação incansável para viabilizar a filiação de Bolsonaro (porque irá se beneficiar eleitoralmente disso). "Coube a mim, quanta honra, representar todos os parlamentares no discurso de boas-vindas ao Presidente Jair Bolsonaro." Em seu discurso, Jorginho invocou o estatuto do PL, nascido sob o tripé Deus, Pátria e Família, lembrando que o comunismo não promoveu bem-estar social e liberdade em lugar algum do mundo. 
 
Crescimento
Muito ligado ao senador, o deputado estadual Ivan Naatz também foi a Brasília. Além das poses para várias fotos, o parlamentar projeta o crescimento da legenda em Santa Catarina, turbinado pela chegada de Bolsonaro ao partido. 
Naatz chega a falar em "congestionamento" de lideranças, o que pode ser um exagero do deputado. 
 
Alianças
O que o PL e sobretudo Jorginho Mello precisam para entrar com tudo no jogo eleitoral de 2022 é a construção de uma aliança sólida. O parceiro mais cobiçado é o PP, que tem histórico de conquistas estaduais e de cidades importantes em Santa Catarina, e é o segundo maior partido do Estado! 
 
Construção
A presença de Arthur Lira na filiação de Bolsonaro ao PL confirma que o PP vai estar com o presidente no ano que vem. O que não significa, naturalmente, alianças automáticas nos Estados. Aqui em Santa Catarina é preciso, por exemplo, combinar o jogo com a família Amin e com o prefeito Joares Ponticelli, de Tubarão. 
 
Menos peso
Incomparavelmente menor do que o PP em Santa Catarina, o Republicanos também já deixou claro que é Bolsonaro em 2022. No estado, a legenda é uma das opções com as quais o governador Moisés da Silva trabalha, o que pode atrapalhar os planos de Jorginho para atrair a sigla. 
 
FRASE
"Não há  registro de escândalos , marca do governo anterior. Todo novo processo exige rupturas e tempo. Nós precisamos dar este tempo ao presidente. É bem vindo ao PL." Ivan Naatz, sobre a chegada de Bolsonaro ao PL
 
Pequenos jornais
O deputado federal Hélio Costa pediu vistas ao projeto 3824/2019 que dispensa a divulgação de editais, tomadas de preços, concursos e leilões, por parte dos municípios, em jornais. O deputado entende que é preciso debater melhor a matéria pois a informação pública, em especial, no interior, chega por meio do rádio e dos veículos impressos. O projeto é visto com muita apreensão pelos veículos do interior.
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Em quem você votaria para Governador de SC no segundo turno?

27.3%
72.7%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp