26/11/2021 às 10h34min - Atualizada em 26/11/2021 às 10h30min

O que vem por aí

Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Prisco Paraíso
Apanhando dia e noite da esquerda e de seus apoiadores/cúmplices, o presidente Jair Bolsonaro começa a subir o tom em reação à cantinela infantil e maniqueísta dos canhotos, de que tudo o que acontece de ruim neste país é "culpa" do Bolsonaro. O que aconteceu de bom, claro, só poderia ter vindo da esquerda.

Há momentos em que é desafiador ser analista de política neste contexto. Mas vamos lá. Na tradicional conversa com populares em frente ao Palácio do Planalto, Bolsonaro falou sobre o alto preço do gás.

Culpou Lula, devolvendo na mesma moeda canhota. O ex-presidiário, lembrou o atual inquilino do Planalto, entregou refinarias preciosas da Petrobrás, construídas com o suor dos brasileiros, ao ex-companheirão, o cacolero Evo Morales. Isso lá em 2006.

"O Lula falou via o porta-voz Celso Amorim que eles fizeram o certo, porque nós estávamos tendo um comportamento imperialista. O Lula combinou antes com ele. O nosso gás vem de lá. O gás está caro? Agradeça ao Lula, que deu a refinaria da Petrobras."


Modus operandi
Na segunda-feira (25), Bolsonaro sancionou o vale-gás para famílias de baixa renda.

Sob um pano de fundo ideológico na outra extremidade, Bolsonaro vai usando as mesmas táticas populistas e assistencialistas de seus algozes.


Menos, menos
Evidentemente que a entrega das refinarias foi mais um crime cometido por Lula da Silva e seus vassalos. Crime que deveria ser inafiançável, aliás. Como também é evidente que os altos preços do combustível nos dias atuais não guardam relação apenas com o entreguismo petista, embora seja este sim um dos componentes.

Deserto
Em meio a tanta falta de ideias, de um mínimo de inteligência e respeito com as cabeças pensantes do país, não seria tão surpreendente assim se algum nome novo e mais arejado surpreender a velha, rasteira, carcomida e nefasta politicagem que domina o cenário.

Republicanos
Entre os partidos que estão namorando o deputado estadual Coronel Mocellin está o Republicanos. Nesta semana, em Brasília, ocorreu mais um passo desta aproximação em reunião com o presidente nacional da sigla, deputado federal Marcos Pereira. O presidente estadual do Republicanos, deputado Sérgio Motta, acompanhou a reunião e abençoa a possível filiação. Segundo o Coronel Mocellin, este encontro foi muito positivo e promissor.

Sinalização
O deputado é muito próximo e ligado ao governador Moisés da Silva, que está à procura de um partido. Até Jair Bolsonaro já se definiu, assim como a vice-governadora, Daniela Reinehr. Moisés fez vários movimentos políticos equivocados e agora tenta recuperar o tempo e o espaço perdido.

O Republicanos é uma das alternativas, que já não são muitas, para o atual governador.


Desproporcional
Trinta e oito para trinta bilhões. É mais ou menos esta a proporção quando falamos do número de Auditores Internos na linha de frente do Governo do Estado frente à receita anual que precisa ser controlada. O quadro total de Auditores na Controladoria-Geral do Estado é de 55 profissionais, mas 38 atuam efetivamente no controle (outros estão cedidos ou ocupam cargos gerenciais).

Em se tratando de uma receita superior a R$ 30 bilhões, dá pra ter uma noção da responsabilidade desse pessoal. Vale lembrar que desde 2005 não acontece concurso para a categoria.
Link
Leia Também »
Comentários »
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp