19/11/2021 às 08h30min - Atualizada em 19/11/2021 às 08h30min

Prévias tucanas e os reflexos em SC

Prisco Paraíso
O paulista João Doria entra na reta final do processo interno para escolher seu candidato à presidência com o quadro mais favorável para ele desde o início da corrida tucana.
 
Até a terceira semana de outubro, os ventos sopravam favoravelmente ao gaúcho Eduardo Leite. A capacidade de organização do PSDB paulista, contudo, mudou o cenário.
 
Os tucanos paulistas representam 60% do eleitorado do partido.
 
No próximo domingo, os filiados e militantes do PSDB vão às urnas para escolher entre Doria e Leite. Há, ainda, um terceiro nome como candidatura registrada. É a do ex-prefeito de Manaus e ex-senador, Arthur Virgílio Neto.
 
Tripé
Mas ele é figurante nesta disputa bipolar no tucanato. Arthur Virgílio deve ser mesmo candidato ao Senado, disputando justamente contra o notório Omar Aziz, que presidiu a CPI do Circo este ano.
 
Calmaria
De qualquer forma, esta semana Doria e Leite fumaram o cachimbo da paz, dando uma apaziguada nos ânimos.
 
História
O PSDB saiu esfacelado das urnas em 2018. Seu candidato à presidência, Geraldo Alckmin, fez menos de 5% dos votos em todo o país.
 
Teoria e prática
Na teoria, as prévias são salutares, um processo democrático dentro da legenda. Na prática, contudo, elas podem ter efeitos nocivos para o PSDB. Especula-se que o gaúcho Eduardo Leite pode mudar de partido se sair derrotado da eleição interna.
 
Tucanos catarinenses
A escolha nacional trará reflexos no PSDB catarinense. Candidato a governador em 2018, Gelson Merisio entrou com tudo na campanha de Eduardo Leite em Santa Catarina. Se o gaúcho for o indicado, ele se fortalece internamente com vistas a 2022.
 
Ressurreição
No caso de uma vitória de João Doria, quem sai ganhando no estado é o ex-senador Paulo Bauer, o principal cabo eleitoral do paulista no ninho catarinense.
 
Elas protestam
Candidatas da Chapa 2 nas eleições da OAB/SC, lideradas pela candidata à presidência Vívian De Gann, fizeram uma manifestação na sede da Seccional catarinense na última quarta-feira.
 
Menos elas
O motivo foi a decisão da comissão eleitoral que determinou a substituição de cinco mulheres por cinco homens na chapa para atender a paridade de gênero. O pedido de impugnação partiu da chapa adversária, curiosamente também presidida por uma mulher, no caso a advogada Claudia Prudencio, da chapa 4.
 
Lamento
A chapa 2 acatou a decisão, mas decidiu antes fazer um protesto. "A atitude eleitoreira da nossa adversária prejudica a participação de mais mulheres na Ordem. É triste que a ação tenha partido justamente de uma mulher", lamentou Vívian.
 
Mirins
Por intermédio do vereador Kaká, vereadores mirins visitam o gabinete do Deputado Daniel Freitas e conseguem emenda de R$ 100 mil reais. O fato é considerado inédito na história da política nacional. É a primeira vez que se tem notícia de uma emenda parlamentar destinada para atender a demanda popular dos vereadores Mirins. Assim foi o encontro entre alguns vereadores Mirins de Balneário Camboriú, que visitaram o gabinete do Deputado Federal, Daniel Freitas (PSL), em Brasília.
Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Se a eleição para governador de SC fosse hoje, em quem você votaria?

8.6%
8.6%
66.7%
2.5%
0%
0%
0%
0%
0%
3.7%
4.9%
4.9%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp