31/08/2021 às 08h48min - Atualizada em 31/08/2021 às 08h45min

Articulando freneticamente

Prisco Paraíso

Conhecido pelo perfil atuante e inquieto, o senador Jorginho Mello articula freneticamente com vistas ao pleito de 2022. Pré-candidato ao governo, ele atua para construir uma chapa forte, além da construção da imagem de muita proximidade ao presidente Jair Bolsonaro.

 

Durante o fim de semana, o senador do PL cumpriu agenda com outro pré-candidato, o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, do MDB.

 

Não vazaram maiores detalhes do encontro, mas o contexto é emblemático: o MDB praticamente sepultou as prévias, para as quais o próprio Antídio era o favorito. Deu um chega pra lá nas pretensões do prefeito.

 

Em tempo: as prévias estão marcadas para 15 de fevereiro, mas as chances de realmente aconteceram são bem reduzidas a esta altura do campeonato. Ou seja, Antídio Lunelli passa a ser ainda mais cortejado por lideranças de outros partidos.

 

Aqui e lá

Jorginho Mello também foi a Joinville, onde esteve com sua primeira suplente, Ivete Appel da Silveira. Viúva de Luiz Henrique, ela é emedebista de quatro costados. 

 

E deu uma declaração importante na direção de Jorginho, dizendo que se ele chegar ao governo, Joinville ganha uma senadora.

 

Atuação destacada

Dona Ivete também elogiou a atuação do catarinense na Câmara Alta. Importante apoio ao senador, mas pontue-se que Ivete está falando por ela mesma e não pelo MDB. Nem mesmo a seção municipal emedebista de Joinville entrou nessa toada de apoiar Jorginho para ganhar o Senado.

 

Cruzando o Mar Vermelho

O MDB tem alvo certo e preferido no momento: receber Moisés da Silva em suas fileiras para o projeto de reeleição.

 

Nestas horas, no entanto, sempre é bom lembrar do mineiro Magalhães Pinto, que ensinava: a política é como as nuvens no céu. Você olha e o cenário está de uma maneira. Depois de 15 minutos, o quadro pode estar totalmente diferente.

 

Senado

Mais um componente nesta história toda foi o pedido do presidente Jair Bolsonaro para que Jorginho Mello permaneça no Senado. O presidente tem estimulado candidaturas a deputado e a senador (e a permanência de aliados), visando ter uma base mais sólida em um eventual segundo mandato.

 

Crescimento

Jorginho ponderou que seu projeto eleitoral vem ganhando corpo, especialmente nos últimos meses.  A cereja do bolo nesse raciocínio em favor da candidatura de Jorginho aos olhos presidenciais são as possíveis empreitadas de Luciano Hang ao Senado e Jorge Seif a deputado federal, nomes que Bolsonaro tem estimulado muito para que realmente disputem.

 

Supremas togas

Mais uma patuscada de cortes superiores no seu afã de enfraquecer e depor o presidente da República, eleito democraticamente, não custa lembrar, em 2018.

 

Há quatro ações prontas no TSE para cassar a dupla Bolsonaro/Mourão por questões de fake News, abuso de poder econômico...a desfaçatez não tem limites mesmo neste país.

 

Barganha da vilania

Tanto bandido solto e atuando à luz do dia para que a roubalheira institucionalizada seja novamente implantada no país, e os nobres ministros do TSE, muitos deles originalmente lotados no STF, estão procurando pelo em ovo para tentar acuar ainda mais o presidente. Pura barganha da vilania. O colunista duvida que tenha a coragem de cassar o presidente e o vice quando já nos encaminhamos para o final do terceiro dos quatro anos de mandato!

Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

90.7%
6.8%
2.5%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp