13/08/2021 às 08h26min - Atualizada em 13/08/2021 às 08h24min

Moisés e Doria

Causa estranheza o governador do estado não receber Jair Bolsonaro nem em Joinville (sexta) e nem em Florianópolis (sábado), mas agora anunciar antecipadamente que vai fazer as honras, justamente neste sábado (uma semana depois), ao paulista João Doria Junior. Arqui-inimigo do presidente da República.

A leitura política óbvia é a seguinte: João Doria não tem 5% das intenções de voto em Santa Catarina. Bolsonaro tem, no mínimo, 10 vezes mais cacife neste sentido por aqui, estado onde foi campeão em 2018.

De difícil compreensão a mecânica que move o chefe do Executivo estadual. Evidentemente que esta informação vai chegar ao presidente da República. Pode haver, ainda, o agravante pelo viés administrativo. Se já está difícil conseguir atendimento aos pleitos no contexto atual, os paparicos do governador na direção de inimigos do presidente certamente não ajudarão em nada.
 

Modus operandi
Doria, a exemplo de Bolsonaro, está tentando articular palanques nos vários estados com vistas ao pleito de 2022. Seu nome aqui seria o do secretário Vinícius Lummertz, responsável pela pasta do Turismo paulista. Mas há inúmeras dificuldades nesta construção. Lummertz é cristão novo no ninho tucano. Estava no MDB. Vive e atua em São Paulo. Quando muito passa os fins de semana em terras catarinenses. Por fim, seu histórico eleitoral é de resultado muito aquém: disputou a prefeitura de Florianópolis em 1996 e ficou em quarto lugar.

 

Goela-abaixo
Caso o governador paulista esteja imaginando que vai chegar em Santa Catarina e impor uma candidatura de Vinícius Lummertz (governo ou Senado) goela-abaixo, pode estar redondamente equivocado.

 

Habemus papam
Até segunda ordem, o candidato tucano atende pelo nome de Gelson Merisio se considerarmos as manifestações dos dois deputados estaduais, da deputada federal e de prefeitos como Clésio Salvaro.

 

Equívocos que se repetem
Há algo errado nesta articulação de Doria para Santa Catarina, a exemplo de Moisés que vai receber o paulista uma semana depois de ter ignorado olimpicamente o presidente da República!

 

Agenda
Aliás, o governador João Doria estará em Florianópolis neste sábado, dia 14, para reunir deputados, prefeitos e vereadores do PSDB e estreitar laços com os militantes tucanos neste período de prévias do partido na disputa pela indicação à Presidência da República. Antes do evento, concede entrevista coletiva.

 

Caça ao tesouro
A Procuradoria-Geral do Estado deu início a uma nova fase de medidas para recuperar os valores utilizados na operação de compra dos respiradores. Depois de duas ações judiciais já ajuizadas, uma série de reuniões realizadas nos últimos dias com membros do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e com a Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) – esta, ocorrida na tarde desta quarta-feira (11) – tem norteado a ação conjunta destas instituições para avançar na recuperação dos recursos.

 

Acelerar o processo
O objetivo é dar encaminhamento às ações judiciais já ajuizadas, assegurando celeridade em sua tramitação e um desfecho judicial de forma mais breve, bem como identificar novos bens de empresas e pessoas envolvidas no episódio que possam garantir o ressarcimento dos valores pagos pela Administração Pública.

Link
Prisco Paraíso

Prisco Paraíso

Comentarista Político

Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da criação da região metropolitana de Joinville?

90.7%
6.8%
2.5%
Anuncie no AJ
Atendimento
Quer divulgar sua empresa? fale conosco pelo Whatsapp